Em cartaz, o Cinema Espanhol

Share

O cinema espanhol é um imenso globo que ao mover-se pode nos mostrar múltiplas caras, múltiplas facetas, múltiplas visões da realidade espanhola. Não é um único mundo; são todos os mundos criados pelos diretores, roteiristas, atores, etc…, que formam a grande vitrine do cinema produzido na Espanha ou produzido por espanhóis dentro e fora do país com a inconfundível marca da identidade hispânica. Seria impossível abranger todos os mundos. Em 2009 mostramos os clássicos de Buñuel, e seguiremos buscando esta aproximação através de outros tão representativos, como: Luis García Berlanga, Carlos Saura, Rafael Azcona, Fernando Fernán Gómez, Penélope Cruz, Javier Bardem.

Ao apagar das luzes, você irá submergir em todos esses mundos e conhecerá melhor a Espanha, os espanhóis e, claro, a lingua espanhola.

Luis García Berlanga, o renovador do cinema espanhol

Um dos cineastas mais conhecidos e realizar de alguns dos filmes mais famosos do cinema espanhol. Os filmes são ternos, com relação à visão dos personagens, porém satíricos chegando ao mordaz em sua análise social claramente crítica apesar da censura do franquismo.

Nasceu em 12 de junho de 1921 no seio de uma abastada família valenciana. Depois da II Guerra Mundial estudou na Escola Oficial de Cinema, da qual logo seria professor.

Sua estrutura narrativa característica possui um início sereno que leva a uma atividade frenética colapsada repentinamente. Esta habilidade narrativa, junto com a agudeza da sátira, vizinha ao disparate, fez dele um cineasta popular e, ao mesmo tempo, valorizado pela crítica culta. Seu cinema salpica ironia e zomba de situações sociais com humanismo e com uma admirada simplicidade.

Obteve prêmios e reconhecimentos internacionais nos mais importantes festivais (Cannes, Veneza, Montreal, Berlim). No festival de Karlovy Vary (República Checa) foi premiado como um dos dez cineastas mais relevantes do mundo. Foi indicado ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 1961 por Plácido.

PROGRAMAÇÃO

20/01 – quarta-feira

19h – Conferência: Berlanga, Azcona, López Vásquez

O tripé do cinema espanhol

com Manuel Lombao, diretor do Instituto Cervantes

20h – Plácido

Luís García Berlanga, 1961, 85 minutos, Comédia

Classificação indicativa: Livre

21/01 – quinta-feira – 20h

Tamaño Natural

Luis García Berlanga, 1973, 101 minutos, Drama

Classificação indicativa: 18 anos

22/01 – sexta-feira -20h

Patrimonio Nacional

Luis García Berlanga,1980, 112 minutos, Comédia

Classificação indicativa: 14 anos

23/11 – sábado – 20h

Nacional III

Luis García Berlanga, 1982, 113 minutos, Comédia

Classificação indicativa: 14 anos

24/11 – domingo – 20h

La Vaquilla

Luis García Berlanga, 1985, 122 minutos, Comédia

Classificação indicativa: 14 anos

Serviço:

Todos os mundos do cinema espanhol.

II Edição: Berlanga, o renovador do cinema espanhol

Data: De 20 a 24/01/2010

Horário: ver Programação

Local: Espaço Cultural Instituto Cervantes

Endereço: SEPS 707/907, conj. D, Asa Sul

Entrada franca

Informações: 3242-0603

Share

Deixe um comentário