PESSOA

Fernando Pessoa fazia poema

Na máquina, no muro, na pena

Mas a poesia nasce do olhar

Sua ilha de edição

Dirigida por esse comboio

De cordas que se chama coração.