Marias e suas mulheres


Mulher é meio bruxa, é meio bicho, é meio mar
Tem ondas, tem sexto sentido e sangra sem se cortar
Mulher é meio bicha, meio arisca se a lua mandar
É por isso que não há nada mais intenso e sutil
Que duas Marias a se beijar.
Duas Marias – duas belezas. Duas guerreiras
Lutando pelos direitos que delas tiraram,
Como castigo, pelo crime de se amar.
Onde está escrito que esse amor não é lindo
Ou não tão lindo quanto o seu?
Não se é diferente só por amar o seu igual.
Ao final do arco-íris há um pote de respeito
Um pote de um mundo que menstrua mel
Onde Marias, Joanas e Cássias
Possam expressar sua feminilidade
Com notas musicais também
Soprando arrepios nos cangotes das meninas
E uma sinfonia no daquela
Que atende por meu bem.