Fotografia


A lente se faz janela da alma
Do olho, do olhar
Que ao divagar pela imagem
Captura o que lhe gritar
Capta o arco, a íris
E tudo o que mais vibrar
A fotografia se faz poesia
Sempre que a luz palpitar
E passada para o papel
É como pincel, é como cantar
A arte vem da essência
E com muita paciência
Ele se deixa focalizar
Pra morar para sempre
No universo de quem a captar