Psicográfica mente

 

estar acordada 
é estar acorrentada
a dogmas que 
não concordo
e não tenho tempo 
para discordar
a realidade é surreal
muito mais do que se supõe
em sonho podemos 
dar vazão a tudo
até mesmo ousar 
ser quem somos
meus excessos 
são do tamanho
de meus anseios 
sucumbidos
explosivos de

dentro pra fora
e fatais de

dentro pra dentro
venho me matando

a cada dia
envenenada com amor
não doado e démodé
virando pedra pesada 
que sede as 
camadas da alma
fazendo buracos
fazendo barrancos
desfazendo barreiras
entre verdades 
e o que convém
pesando 
cada vez mais
pensando 
cada vez mais
e vivendo 
cada vez menos
devido aos ocos
que nos engolem 
aos poucos
e aos montes